Mais um ano se foi...

Então, mais um ano se passou para quem estava na 8ª série e foi promovido, só tenho a dizer parabéns e desejo boa sorte ano que vem no ensino médio, para os alunos foram retidos dou meus pêsames e desejo melhoras no ano que vem,eu sei como é repetir a mesma série eu repeti a 5ª, mas ano que vem não vai ser igual a esse ano para ninguém, nem para os que passaram para o ensino médio nem para os vão fazer a 8ª série novamente.
Por que estou dizendo isso?
Porque ano que vem vamos para escolas diferentes, alguns de nós nem nos veremos mais, aquele amigo que era quase um irmão só vai deixar saudade...
Mesmo que você veja ele todos os dias não vai ser a mesma coisa de estudar na mesma sala, fazer lição juntos, aquelas coisas que sempre fizeram como uma equipe.
Também tem os professores, sabe aquele professor que você considera chato que vive pegando no seu pé?
Ele realmente pega no seu pé, mas não é pra ti chatear, é porque ele acredita em você, acredita que você possa fazer melhor, ele pega no seu pé pra você aprender.
Para os alunos que estão indo pra a 8ª série em 2010, lebre-se de aproveitar cada segundo junto daquele amigo e professor...


Feliz 2010 para todos os alunos, ex-alunos, pais e professores!!!!

atualizações do blog

pesquisar dentro do blog


WebNeste site

sábado, 31 de outubro de 2009

quem foi leonardo villas boas

quem foi leonardo villas boas



Os Irmãos Vilas-Boas, Orlando (1914-2002), Cláudio (1916-1998) e Leonardo Vilas-Boassertanistas brasileiros. (1918-1961), foram importantes


Nascidos no interior de São Paulo, com a morte dos pais, Agnello e Arlinda Vilas-boas, a cidade de São Paulo já não os prendia. Vieram do interior Paulista para a Capital pois o pai, Agnello, advogado, havia sido convidado por um escritório do ramo. Mudaram-se para uma pensão na rua Bento Freitas, esquina com a rua Marquês de Itu.



Fundação Brasil Central - Expedição Roncador Xingu


O mundo estava em plena Segunda Grande Guerra, falava-se até na declaração de uma alta autoridade européia que teria proposto ocupar os vazios do Brasil Central com as populações excedentes da Europa, já que a tônica da guerra era o espaço vital. Isso serviu para que tomasse vulto os planos de mudança da capital do país, localizada numa cidade litorânea, como era o caso do Rio de Janeiro, para o Brasil Central.


Assim, pode-se dizer que uma série de fatores ensejou a Marcha para o Oeste, todos relacionados com o contexto beligerante de então.





Orlando, Cláudio e Leonardo tomaram parte desde as primeiras atividades da vanguarda da Expedição Roncador-Xingu criada pelo Governo Federal no início de 1943 com o objetivo, então, de conhecer e desbravar as áreas mostradas em branco nas nossas cartas geográficas. O índio apareceria, mais tarde, diante da Expedição como um "obstáculo".


Posteriormente foram designados chefes da Expedição. Em face disso foram acelerados todos os trabalhos em andamento, possibilitando assim que fosse vencida a grande e difícil etapa Rio das Mortes - Alto Xingu. A segunda etapa, ainda mais longa Xingu - Serra do Cachimbo - Tapajós, deixou no roteiro uma dezena de campos de pouso. Alguns desses campos - Aragarças, Xavantina, Xingu, Cachimbo, e Jacaréacanga, foram mais tarde transformados em Bases Militares e em importantes pontos de apoio de rotas aéreas nacionais e transcontinentais pelo Ministério da Aeronáutica. Outros campos intermediários como o Kuluene, Xingu, Posto Leonardo Vilas-boas, Diauarum, Telles Pires e Kren-Akôro, tornaram-se Postos de assistência aos índios.


Leonardo, Cláudio e Orlando foram os principais idealizadores e participaram do grupo integrado pelo marechal Cândido Mariano da Silva Rondon, Heloísa Alberto Torres – então diretora do Museu Nacional, Café Filho - então vice-presidente da República, brigadeiro Raimundo Vasconcelos de Aboim, Darcy Ribeiro e José Maria da Gama Malcher - diretor do Serviço de Proteção aos Índios, que, pleiteou ao presidente da República a criação do Parque Nacional do Xingu. A criação desse parque visava preservar a fauna e a flora ainda intocada da região, assim como, principalmente, resguardar as culturas indígenas da área. Dessa reunião também participou o médico sanitarista Noel Nutels.



No que tange à fauna e à flora, a reserva procuraria guardar para o Brasil futuro um testemunho do Brasil do Descobrimento, considerando-se a descaracterização violenta pela qual vem passando as nossas reservas naturais. Ali, a reserva mostraria ao Sul os últimos descampados e cerrados do Brasil Central - para através de uma transição busca, mostrar ao Norte, com toda a exuberância, a Hiléia Amazônica caracterizada pelas seringueiras, cachoeiras, castanheiras e as gigantescas samaumeiras.


Por fim, cabe registrar que no roteiro das Expedição Roncador-Xingu, órgão da vanguarda da Fundação Brasil Central, em toda a sua extensão entre os Rios Araguaia e Mortes, Mortes e Kuluene (região da Serra do Roncador), Kuluene-Xingu (abrangendo extenso vale), Xingu-Mauritsauá (cobrindo ampla região do Rio Teles Pires ou São Manuel, alcançando, ainda, a encosta e o alto da Serra do Cachimbo, nasceram mais de quarenta municípios e vilas, quatro bases de proteção de vôo do Ministério da Aeronáutica, dentre as quais se destaca a Base da Serra do Cachimbo.


A permanência efetiva dos irmão Vilas-boas na área do sertão foi de 42 anos.


Os três Vilas-boas receberam diversas homenagens em razão do trabalho desenvolvido, depois do falecimento os irmãos receberam muitas outras láureas, à título póstumo. Destacam-se entre elas:


*

Medalha do Fundador, concedida pela Royal Geographical Society of London, com a aprovação da Rainha da Inglaterra;


*

As mais altas condecorações brasileiras como o “Grau Oficial da Ordem do Rio Branco” e "Grão Mestre da Ordem Nacional do Mérito" entre outras;

*

Membros do "The Explorers Club of New York" ;

*

Foi apresentado para o "Prêmio Nehhu da Paz" bem como para o "Prêmio Nobel da Paz" com indicações de Julian Huxley e Claude Lévi-Strauss.


Receberam, ainda, cinco títulos "Doutor Honoris Causa" de universidades estaduais e federais brasileiras e algumas dezenas de títulos de cidadãos honorários de todo território brasileiro.



* 1914 Nasce Orlando Vilas-boas em Botucatu (SP)

* 1916 Nasce Cláudio Vilas-boas em Botucatu (SP)

* 1918 Nasce Leonardo Vilas-boas em Botucatu

* 1935 Orlando se alista no Exército

* 1939 Orlando é expulso do Exército por indisciplina

* 1941 Morte dos pais

* 1943 É criada a Expedição Roncador-Xingu

* 1944 O presidente Getúlio Vargas e o Ministro da Guerra Eurico Gaspar Dutra visitam a base principal da Expedição no Rio das Mortes

* 1945 O grupo atravessa o Rio das Mortes, e seus integrantes constróem o primeiro campo depouso na área Xavante, o "Campo dos Índios"

* 1946 Primeiro contato dos Vilas-boas com os Kalapalo, em seis de outubro

* 1947 Erguem o posto mais importante, o Jacaré ou Iacaré

* 1949 Fim da Expedição Roncador-Xingu

* 1950 Fazem contato com os Kayabi

* 1951 Abrem o campo de Cachimbo

* 1953 Os irmãos Cláudio e Orlando encontram e fazem amizade com os Txucarramãe

* 1954 O estado do Mato Grosso incentiva a ocupação de terras no Alto Xingu, os irmãos protestam por meio dos jornais.

* 1955 Uma epidemia de gripe atinge o Xingu. O Governo Federal apóia pela primeira vez a criação de uma reserva indígena

* 1956 Fazem uma expedição para contatar os Txikão (Ikpeng)

* 1958 Cláudio e Orlando organizam expedição para contatar os índios Suyá

* 1959 Encontram os índios Suyás

* 1960 A Expedição contata os índios Txicão

* 1960 Orlando e Cláudio são encarregados de marcar o centro geográfico do Brasil


Álvaro Vilas-boas, o mais novo dos irmãos não chegou a fazer trabalho de campo como os três irmãos mais velhos mas foi presidente da Funai na década de 1980.


* 1961 Criação do Parque Indígena do Xingu e morte de Leonardo Vilas-boas. Leonardo morreu de miocardia reumática

* 1963 A enfermeira Marina Lopes de Lima chega ao Parque Indígena do Xingu

* 1964 Contato com os Txicão

* 1967 É criada a Funai e Orlando recusa a presidência do órgão

* 1969 Orlando e Marina se casam

* 1970 O casal vai para São Paulo para o nascimento do primeiro filho: Orlando Vilas-boas Filho

* 1975 Nasce Noel Vilas-boas - nome dado em homenagem ao sanitarista Noel Nutels, amigo do casal

* 1976 Cláudio e Orlando são indicados ao prêmio Nobel da Paz pela segunda vez pelo resgate das tribos xinguanas

* 1978 Orlando deixa o cargo de administrador do Xingu

* 1984 Álvaro é presidente da Funai

* 1984 Orlando aposenta-se

* 1998 Morre Cláudio Vilas-boas, em março, e em julho os índios do Xingu fazem um Kuarup em sua homenagem

* 2000 Orlando é exonerado da Funai

* 2002 Morre Orlando Vilas-boas, aos 88 anos,de falência múltipla dos órgãos

* 2003 O maior Kuarup de que se tem notícia é feito em homenagem à Orlando Vilas-boas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário

Seguidores